English Português
Entrevista The Offspring - Alasca

Pela primeira vez desde a febre grunge, as estrelas do punk rock dos anos 90 – The Offspring - retorna ao Alasca


Seria quase impossível para o guitarrista do Offspring Noodles Wasserman esquecer a sua primeira viagem para o Alasca.  A viagem coincidiu com a maior conquista na carreira da banda e também com um dos eventos mais trágicos na história do rock contemporâneo.

O show na competição de snowboard “King of the Hill” em Valdez aconteceu em 8 de abril de 1994, no dia em que o álbum “Smash” da banda – que produziu os singles “Come Out and Play”, “Self Esteem” e “Gotta Get Away” – foi lançado. Fazendo jus ao seu faturamento, o álbum foi o maior triunfo do grupo e um divisor de águas na carreira da banda. Nesta mesma data o legendário líder do Nirvana, Kurt Cobain, foi encontrado morto em sua casa em Seattle.

"Foi uma loucura, foi muito louco", disse Wasserman, que atende pelo nome de Noodles no palco. "(A viagem) foi muito divertida. O tempo estava bom. Foi em abril, e eu pratiquei snowboard pela primeira vez. Fomos até lá por três ou quatro dias apenas para sair e beber. Foi maravilhoso. "

"Smash" ganhou o disco de platina seis vezes, produzindo grandes sucessos para uma banda que já tinha passado quase uma década se destacando na cena punk da Califórnia.

E enquanto Nirvana estava intimamente associado com a cena grunge no Noroeste do Pacífico no início dos anos 90, eles eram parentes muito mais próximos do punk rock inflamado tocado por The Offspring.

Noodles dá os créditos ao Nirvana por ter criado a oportunidade para o Offspring e outras bandas com o mesmo estilo alcançarem públicos maiores.

 "Eles mudaram a indústria da música", disse Noodles. "Estava tudo muito saturado. Nirvana apenas disse 'Nós somos três caras. Isso é o que somos. Nós nem sempre temos tempo de fazer a barba ou tomar banho e nós amamos fazer música nua e crua." E é disso que se trata o rock ‘n’ roll. Nirvana decolou, abriu as portas e mudou tudo. "

Dexter Holland e Greg Kriesel decidiram começar uma banda em 1984, depois de assistir a um show do Social Distortion em Garden Grove, Califórnia. Em 1986, a dupla tinha adicionado Noodles e James Lilja na bateria.

O grupo começou a fazer ligações entre revistas punks como Flipside e turnês da cena punk na Califórnia e arredores.

"Você tinha que sair nessas revistas e subir em uma van ou uma caminhonete", disse Noodles. "Você meio que tinha amigos por correspondência em todo o país e fazia passeios em todo o país. Era realmente o nosso hobby. Nós não esperávamos que se tornasse mais do que o nosso hobby. Nós amávamos sair, tocar punk rock e fazer música com e para um bando de idiotas como nós ".

 


 

No ínicio dos anos 90 a banda já tinha desenvolvido uma sequência bastante raivosa na cena punk e assinou com a Epitaph Records ao lado de bandas como Rancid e Pennywise, que também tocaram no show em Valdez, em 1994.

O lançamento de “Ignition” em 1992 fez com que o Offspring alcançasse o mesmo nível dos seus colegas de gravadora.

“Queríamos fazer algo tão bom quanto o que eles tinham feito”, disse Noodles.

Com o lançamento de “Smash” em 1994, The Offspring começou a produzir grandes sucessos e ao mesmo tempo sem deixar de lado as suas raízes punks. “Come Out and Play” e “Self Esteem” contribuiram para que o The Offspring batesse o recorde de vendas para uma produção independente.

"Nós fizemos 'Smash' com um orçamento apertado", disse Noodles. "Nós tinhamos que ligar e se ninguém estivesse usando o estúdio, nós podíamos usa-lo pela metade do preço."

Como já é de se esperar quando bandas punk se tornam famosas, houveram algumas rejeições, mas Noodles disse que era de "novos punks," não entre os fãs de longa data.

“Nós escutamos um monte de merda por causa disso, mas não dos nossos fãs,” disse ele. “Nossos fãs estavam amarradões. Eles viram que nós não estávamos fazendo nada de diferente. Nós não estávamos mais fazendo música só para eles. Agora era pra todo mundo.”

Enquanto o Guns N’ Roses estava gastando “milhões de dólares” em vídeos, Noodles disse, “nós fomos para o quintal de alguém e gravamos os nossos por $10,000 e a maior parte foi para a cerveja e a comida.”

“Eu gostaria de dizer que (o sucesso) não subiu à nossa cabeça, mas eu tenho certeza que subiu”, ele disse. “Ao mesmo tempo, nós sabíamos como éramos enquanto banda e como trabalhávamos juntos. Nós chegamos à conclusão que não fomos nós que mudamos. Não estavávamos melhores ou piores do que éramos antes. O mundo que nós vivíamos havia mudado. Isso manteve a gente com a cabeça baixa e os pés no chão.”

A banda está trabalhando no novo álbum, programado para ser lançado no início de 2017 já com meia dúzia de músicas prontas para a gravação.

“Nós continuamos planejando entrar no estúdio em breve”, disse Noodles. “Nós ainda devemos fazer um vídeo. Vai ser interessante ver o que vai acontecer.”

 

Entrevista original: https://www.adn.com/arts/music/2016/10/27/for-the-first-time-since-grunge-was-huge-90s-punk-rock-stars-the-offspring-return-to-alaska/

Traduzido para o português por Isabella Guzzardi Hable

 

 

Postado por IsabellaGuzzardi | 11-11-2016
#TheOffspring #Noodles #Alasca #Nirvana #KurtCobain #NovoAlbum



Sem comentários ainda. Seja o primeiro a comentar!

Comments are disabled.